Guerra: Quando os Pais enterram os Filhos!

guerra Quando os Pais enterram os Filhos


Guerra: Quando os Pais enterram os Filhos!


A Teatro de Operações do Pacífico talvez tenha sido o mais duro de toda a Segunda Guerra. A campanha resultou em uma carnificina até então nunca vista. Para os combatentes que lutaram neste teatro e combatendo ilha a ilha, seja japonês ou americano, há relatos terríveis que superam em muito os limites humanos.


Com esse mesmo grau de dramaticidade, temos um dos registros fotográficos com maior carga emocional. A triste, mas heroica história do Coronel Francis Fenton.


O Coronel Fenton era o comandante do Batalhão de Engenharia da 1ª Divisão de Fuzileiros Navais americano. Ele tinha dois filhos, os dois lutaram no Teatro de Operações do Pacífico, mas o filho mais novo, Soldado de 1ª Classe Mike Fenton, integrava o 1ª Batalhão, 5º Regimento da 1ª Divisão Marines. Apesar de participarem da mesma Divisão, pai e filho só se encontraram uma única vez em Okinawan.


Algumas semanas depois, em 7 de maio de 1945, o Coronel é informado que seu filho tinha sido morto durante um contra-ataque japonês.


Ele imediatamente vai ao local onde o filho jazia. Ao ver seu filho Mike, ao lado de outros soldados mortos em combate, ele declara: “Todas essas pobres almas. Os pais deles não estão aqui”. Com essas palavras fez uma oração e se despediu do filho.


Triste foto.

 

Coronel Francis Fenton se despede do seu filho na batalha por Okinawan


Link: 

Chicomiranda


Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();