'Morte aos EUA!' foram as últimas palavras de Saddam Hussein

Morte aos EUA  Saddam Hussein


'Morte aos EUA' foram as últimas palavras de Saddam Hussein


Depois de ser derrubado pelos EUA, o ex-presidente do Iraque, Saddam Hussein, nunca pediu misericórdia, disse o assessor de segurança nacional primeiro-ministro israelense Mowaffak al-Rubaie; segundo ele, antes de sua morte, Hussein exclamou: "Viva a nação!", "Viva o povo!", "Viva a Palestina!" e "Morte aos EUA!"


Depois de ser derrubado pelos EUA, o ex-presidente do Iraque, Saddam Hussein, nunca pediu misericórdia, disse o assessor de segurança nacional primeiro-ministro israelense Mowaffak al-Rubaie entre 2004 e 2009 em uma entrevista exclusiva com RT.

De acordo com Rubaie, Hussein não parecia ser um homem temeroso de Deus e nem sequer parecia ser religioso.

O ex-ditador até teve de ser lembrado que proferiria a última Shahada ou profissão de fé islâmica, na véspera de sua execução que ocorreu em 30 de dezembro de 2016. Segundo ele, Hussein usou a religião somente "para fins de propaganda e para enganar as pessoas." Antes de sua morte, Hussein exclamou: "Viva a nação!", "Viva o povo!", "Viva a Palestina!" e "Morte aos EUA!", diz ele.

Quando George W. Bush soube que o Iraque estava determinado a executar Saddam Hussein, levantou o polegar em sinal de aprovação, conta Mowaffak al-Rubaie. 


Bush foi a favor da execução. 

O então presidente dos EUA, George W. Bush foi claramente a favor da execução de Hussein, disse Rubaie. "Bush pediu ao primeiro-ministro iraquiano: 'O que você vai fazer com este homem' E [Nouri] Al-Maliki disse: 'Vamos executá-lo’. Em resposta, o presidente norte-americano levantou o polegar em sinal de aprovação", lembra o assessor acrescentando: "É difícil imaginar um sinal mais evidente de apoio".


Fonte:

Sputnik

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Por favor, não spam aqui. Todos os comentários são revisados ​​pelo administrador.
'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();