10 ARMAS QUE MARCARAM A HISTÓRIA – PARTE II

10 ARMAS QUE MARCARAM A HISTÓRIA – PARTE II

 

10 ARMAS QUE MARCARAM A HISTÓRIA – PARTE II


Você pediu e criamos uma nova lista de armas que mudaram o mundo


Na edição anterior (clique aqui e confira), onde listamos dez armas que mudaram a história da humanidade, afirmamos que é impossível ficar indiferente quando o assunto é “armamento”. E já que uma boa discussão foi gerada em torno do tema nas redes sociais da INVICTUS, decidimos reaquecer o assunto, trazendo agora, mais desses motores de guerra, defesa e combate. Importante salientar que, polêmicas ou não, amadas ou odiadas, para manuseá-las é preciso estar super preparado e instruído.


  1. 1. Pistola Luger

Pistola Luger - Blog Invictus

Vamos começar com um pouco de história. É impossível assistir a um filme da Segunda Guerra Mundial sem dar de cara com essa belezinha. A Pistola Luger é um clássico alemão e nasceu muito antes da maior guerra que conhecemos. Na verdade a Primeira Guerra Mundial já contava com esse tipo de armamento criado por George Luger em 1898.

Ela é uma semiautomática com modelos que trabalham calibres 9 mm e 7,65 mm Parabellum. Sua característica mais peculiar fica por conta da empunhadura (alguns dizem que é incomparável até os dias de hoje), e seu cano.


2. Revólver .38

Pistola 38 - Blog Invictus

Não seria exagero dizer que o revólver calibre 38 é um dos estilos de armas mais populares do mundo. Dono de diversos apelidos, o 3oitão é classificado como eficaz, sobretudo a curta distância.

É uma arma que oferece fácil manuseio, e talvez por isso seu uso tenha sido banalizado, infelizmente muito utilizada em assaltos, por exemplo. Uma curiosidade: o revólver calibre 38 foi a arma utilizada para assassinar John Lennon, em Nova Iorque, na noite de 8 de dezembro de 1980.


3. Revólver Magnum 44

Magnun 44 - Blog INVICTUS

Uma arma para quem tem pulso firme e boa mira. A Smith & Wesson Magnun 44 pode matar alguém de susto antes mesmo de disparar. Famosa por seu porte, ostentando um cano longo, a Magnum não é um “brinquedinho” para amadores. Um disparo com essa arma pode gerar um coice violento e, por isso, é bom acertar o alvo de primeira, pois, segundo experts no assunto, leva um tempo para conseguir voltar a mira ao alvo com esse revólver.

Uma boa dica é assistir ao filme “Magnum Force”, em que Clint Eastwood interpreta o detetive Dirty Harry. Um clássico dos anos 70 em Hollywood.


4. Lança-chamas

Lança-chamas - Blog INVICTUS

Com capacidade de cuspir 2 litros de gasolina por segundo, o lança-chamas é considerado uma arma simples, mas extremamente mortal e perigosa, inclusive para o próprio operador (um tiro no tanque e ele se transformaria numa bola de fogo).

Esse tipo de armamento foi utilizado para varrer as trincheiras da Segunda Guerra Mundial e era o terror dos campos de batalha, pois a maioria dos soldados estava pronto para o pior, mas ninguém desejava queimar até a morte.


5. Barrett M 107

Fuzil Barrett M 107 - Blog INVICTUS

Grosso calibre pra destruir à longa distância. O Barrett M 107 é um fuzil que quebra conceitos de “perto” e “longe”. Disparando calibre 50, essa arma pode acertar o alvo a 2 quilômetros de distância, 22 campos de futebol. É uma máquina fabricada a pedido do Exército dos Estados Unidos. Não é preciso dizer que ele é uma das armas mais mortais da atualidade no campo de batalha.


6. Mauser MG42

Mauser MG42 - Blog INVICTUS

O nome dela é Maschinengewehr 42, mas pera aí, vamos tratar da Mauser de forma mais simples, a MG 42. Servindo o lado Nazista, a MG 42 ficou conhecida como “serra de Hitler”. Essa metralhadora confiável e automática é capaz de disparar 1500 vezes por minuto.

Criatividade brasileira: a Maschinengewehr 42, quando deparada com os pracinhas brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira), acabou sendo apelidada carinhosamente de “Lurdinha”. O motivo é a semelhança do barulho que fazia durante sua cadência de tiro, com o jeito de falar da noiva ciumenta de um dos combatentes do Brasil.


7. Sturmgewehr 44

Sturmgewehr 44 - Blog INVICTUS

Bom, este vamos chamar de STG-44, melhorou, né? Também é uma arma da Segunda Guerra Mundial. É o “pai” dos fuzis de assalto, e na verdade, Sturmgewehr significa exatamente isso: fuzil de assalto.

Essa maravilha da indústria bélica alemã é uma arma que pode ser utilizada como um semiautomático de tiro único ou como uma metralhadora automática.


8. UZI

UZI - Blog INVICTUS

Criada num país de extensão territorial pequena, mas com um dos exércitos mais poderosos do mundo. Um exército que, quando confrontado por uma liga de nações árabes na Península do Sinai, colocou todos pra correr em apenas seis dias. Bom, se você ainda não sabe do que e de onde estamos falando, apresentamos a compacta UZI.

Criada na década de 40 por Uziel Gal, essa pistola-metralhadora foi a grande aliada do Exercito Israelense em conflitos no Oriente Médio. Ela é utilizada por forças de assalto e também para defesa pessoal das forças israelenses.


9. MP5

MP5 - Blog INVICTUS

Essa belezinha é muito famosa, sobretudo pela dimensão proporcionada pelos games. A MP5 é uma alemã fabricada pela Heckler & Koch. A submetralhadora atira o calibre 9mm e caiu no gosto de nada menos que 40 nações, sendo utilizada por organizações militares, de aplicação da lei, inteligência e grupamentos especiais como SWAT, BOPE, GOE e GER.

A MP5 oferece versatilidade na hora do disparo, podendo operar no regime automático (rajadas); semiautomático (atirando sempre quando o gatilho é acionado); e “bursts” (mandando de duas a três rajadas toda vez que o gatilho é acionado).


10. RPG

Lá vem a antitanque.  Para os amantes de armas RPG passa longe de qualquer significado de jogos de tabuleiro ou estratégia. RPG é a sigla para Rock-propellet grenade, ou melhor, em português: granada lançada por foguete.

Sabe a bazuca? Ela tem total semelhança. Esta arma de alto poder de destruição pode ser operada em terra por apenas um soldado, e oferece capacidade destrutiva para detonar carros de combate, bunkers e pequenos edifícios. Sua munição (a granada que parece um “mini míssil”), tem poder de autopropulsão, o que torna o “brinquedinho” ainda mais devastador e certeiro.

E aí, o que achou dessa pequena lista de destruidoras? Faltou sua preferida? 



Fonte:

Blog.invictus



Nenhum comentário