Header Ads

ad

JOHN WICK – UM FILME PARA QUEM GOSTA DE ARMAS

JOHN WICK – UM FILME PARA QUEM GOSTA DE ARMAS


UM FILME PARA QUEM GOSTA DE ARMAS


Para quem é ligado em armas muitas vezes algum filme chama atenção pela variedade, apresentação de novos modelos e até pela performance do ator nas cenas e acabamos tentando identificar cada tipo de arma nele. Falaremos de um dos filmes, ou série de filmes que têm grandes sequências de ação e uso de diferentes modelos de armas: John Wick.


______________________


Mas antes do texto, quero te apresentar um de nossos produtos:
O Guia do Atirador!  


"Afinal, isso aqui não é um blog comunista." 


Você já pensou em ter sua CR (Certificado de Registro)?

Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.


Clica na imagem e solicite seu manual!





______________________
O principal personagem é John Wick (interpretado por Keanu Reeves) e tem aquela velha história de filme hollywoodiano onde o personagem está aposentado vivendo sua vida tranquila mas por força das circunstâncias, acaba sendo obrigado a buscar vingança após o roubo de seu carro e a morte do seu cachorro, o qual havia sido o último presente de sua falecida esposa.
Para quem ainda não assistiu, recomendo, se possível, fazer um esforço em um final de semana e assistir John Wick 1 e 2 em sequência.
Keanu Reeves é, na vida real, um atirador frequentemente visto nas pistas de tiro de 3-Gun nos Estados Unidos e assim ele costuma usar em seus filmes armas que de alguma forma remetem as pistas de tiro.


Neste artigo focarei em apenas umas das armas do segundo filme da série, onde uma pistola Glock utilizada por John Wick chamou a atenção pelas belas customizações. A pistola em ocasião era uma Glock G34 Gen 3 com customização feita sob encomenda pela Taram Tactical, que posteriormente passou a comercializar esse kit de modificações por USD 1.499,00, a Glock G34 Gen 3 faz parte do grupo de gerações de pistola Glock que já foi detalhada nesse artigo. Mais à frente trataremos de curiosidades dessa arma no esporte do tiro, como nas competições de IPSC e USPSA.
Em função de normalmente a Glock já vir de fábrica muito ajustada, alguns acreditam que não há muito o que customizar na arma, além de adicionar lanternas táticas ou extensor de carregador o que, convenhamos, para muitos é suficiente para ter uma arma funcional pela eternidade, mas para quem pretende usar ela nas pistas ainda há algum investimento que pode ser feito e empresas como a TTI apresentam atalhos para esses ajustes com o desenvolvimento de kits caros e espetaculares que além de bonitos, tornam a arma extremamente precisa e suave. É claro que isso não impede você de levar a arma em seu armeiro preferido e personalizar a arma da forma como você quiser.
Vejamos a Glock G34 Gen3 em seu momento “antes e depois”


john wick
À esquerda G34 Gen 3 original e à direito Glock G34 TTI Combat Master

E assim a Glock G34 TTI Combat Master é apresentada em John Wick 2, no calibre 9mm com carregador de 20 munições, em um corpo “full-size” (como dizem os americanos) de 5,31’’, onde foram trocados o ferrolho, cano, mecanismo do gatilho e adicionados o extensor de carregador (“bumper”) e o “magwell”; além da re-texturização do cabo da arma e a troca do aparelho de pontaria.
Para aqueles que desejam um pouco mais de conforto e segurança ao atirar, o “magwell” pode ser um acessório a ser considerado, de baixo custo, simples de instalar e ajuda muito na troca rápida do carregador. O único cuidado é escolher um que tenha o tamanho adequado para o uso que você dará a arma.


john wick
À esquerda Magwel da Sentinel e à direita Magwel produzido pela ZEV


UMA GLOCK NASCIDA PARA COMPETIÇÕES

A Glock G34 teve como ponto de partida para o seu desenvolvimento o chassi (“frame”) do modelo Glock G17, que foi a base a partir da qual foram incorporadas modificações, como o cano e o ferrolho mais alongados, o retém do carregador, bem como o do ferrolho, mais protuberantes e aparelho de pontaria ajustável.
Abaixo é apresentado, da esquerda para a direita, a Glock G25, G19, G17 e G34, onde é possível observar nitidamente que os chassis da G17 e G34 são idênticos e intercambiáveis.


john wick

Também são intercambiáveis os chassis dos modelos: G17, G17L, G22, G24, G31, G34, G35 e G37, mas alguns cuidados devem ser tomados:
  1. O uso de calibres diferentes é extremamente perigoso se a arma vier a funcionar;
  2. A peça que segura o gatilho e atua no travamento do ferrolho, sofreu modificações ao longo dos anos, ela é conhecida como “locking block”.


john wick
Exemplo de “locking block” diferentes

  • Os ejetores também foram modificados ao longo dos anos, versões e lotes de produção, o que faz com que seja necessário verificar a compatibilidade previamente.
  • Como regra geral não coloque um cano de calibre 9mm e um ferrolho .40 S&W, apesar de ser teoricamente possível usar o cano da G17L na G17, não é seguro que isso funcionará adequadamente ou trará um resultado satisfatório.


john wick
Nesta imagem é possível ver o retém do carregador e ferrolho da G34, que são mais protuberantes que no modelo G17.
john wick
Na parte frontal do ferrolho foi aberta uma grande janela, visando reduzir o peso na frente da arma e assim balanceá-la melhor.


GLOCK G34 NA “STANDARD” DO IPSC? E “PRODUCTION” NO USPSA?

Para aqueles que não estão muito habituados a provas de IPSC e USPSA traremos nas próximas semanas artigos que explicam as características dessas competições detalhadamente, mas hoje trataremos apenas sobre esta curiosidade, em função da estratégia de mercado da Glock.


john wick
A Glock G17 foi logo adotada nas competições de IPSC dentro da categoria “Production”, logo depois veio o desenvolvimento da Glock G34, que visava disponibilizar uma plataforma Glock para as categorias “Standard” e “Open” do IPSC e acabou sendo compatível também com a categoria “Production” da USPSA, que é uma outra entidade de tiro prático existente nos EUA, ou seja no IPSC ela é classificada como “Standard” e na USPSA como “Production”, sendo assim motivo de algum desconforto entre os proprietários.
A seguir o excerto da lista de armas aprovadas para IPSC na categoria “Production” do IPSC onde se vê a indicação de não aprovada para a Glock G34. A lista pode ser consultada na íntegra aqui:


john wick


A seguir o resultado da consulta feito no site da USPSA onde consta a Glock G34 e suas variantes como armas aprovadas para a categoria “Production”, a lista pode ser consultada na íntegra aqui:


john wick

No IPSC a Glock G34 ainda pode ser classificada como “Open”, desde que sejam adicionados aparelhos óticos de pontaria e compensadores, como vemos na imagem a seguir.

Fonte:

Nenhum comentário