Header Ads

ad

Perigo: centenas de bombas das guerras mundiais estão soterradas

me-info-europa-explosiva-t

Vai passar as férias no Velho Continente? Cuidado onde pisa! Pouca gente sabe, mas há centenas de bombas enterradas por lá!


POBRES VAQUINHAS
Onde: Ypres, Bélgica
A família Mahieu dorme com o inimigo: há menos de 40 m de profundidade no subsolo de sua fazenda há uma mina de 22,5 toneladas, plantada pela infantaria britânica como parte da Batalha de Messines, na 1ª Guerra Mundial, em que um festival de gigantescas explosões matou mais de 6 mil soldados alemães.
  •  Uma das minas belgas explodiu em 1955, depois de ser ativada acidentalmente por um raio.


ENCALHOU
Onde: Sheerness, Inglaterra
Desde 1944, o cargueiro Montgomery, dos EUA, permanece encalhado com 1,4 tonelada de explosivos num banco de areia na foz do rio Tâmisa. A área é monitorada 24 horas por dia, pois, segundo especialistas, uma explosão poderia até gerar uma minitsunami!

AEROPORTO EM PERIGO
Onde: Amsterdã, Holanda
Atacado tanto pelos Aliados quanto pelos nazis na 2ª Guerra Mundial, o aeroporto de Schiphol virou outro “museu” de artefatos explosivos. Em 2008, obras num terreno próximo forçaram o fechamento de uma das pistas, depois de um trator encontrar uma bomba alemã de quase 300 kg.

AMEAÇA OLÍMPICA
Onde: Londres, Inglaterra
A zona leste da cidade foi um dos alvos prioritários da força aérea alemã por causa de suas indústrias e seus portos. Em 2008, a construção do Parque Olímpico para os Jogos de 2012 foi paralisada após encontrarem uma bomba de 1 tonelada no local.
  • Segundo estimativas, há pelo menos 20 mil bombas perdidas no Reino Unido, principal alvo das campanhas aéreas nazistas.

NEM PARIS ESCAPA
Onde: Paris, França
Foram necessárias oito horas (além da evacuação de mais de 6 mil pessoas) para que especialistas desarmassem uma bomba britânica de 0,5 tonelada, descoberta por acaso na medição de um terreno baldio próximo à capital francesa. A explicação: lá funcionava uma fábrica de tanques tomada pelos nazistas na 2ª Guerra.

TODO MUNDO PRA FORA!
Onde: Koblenz, Alemanha
Em 2011, uma longa estiagem baixou as águas do rio Reno e expôs duas bombas aliadas – a maior delas de 1,8 tonelada! Foi preciso evacuar cerca de 45 mil pessoas num raio de 2 km, incluindo pacientes de um hospital e detentos da prisão local. Ambas foram desarmadas.
  • Na Alemanha, há até um departamento governamental só para lidar com o problema das bombas inativas.

UM ERRO E CABUM!
ONDE: Gottingen, Alemanh.
Nem sempre os casos têm finais felizes. Em junho de 2011, especialistas morreram enquanto tentavam desativar uma bomba aliada de 900 kg, encontrada em escavações próximas a um dos principais ramais ferroviários alemães. Aparentemente, aferrugem no detonador tinha tornado o artefato sensível demais.

UMA OFERTA EXPLOSIVA
Onde: Liberec, República Tcheca
Três mil pessoas foram evacuadas de dois shopping centers depois de uma bomba de 100 kg ter sido encontrada numa obra das redondezas. A polícia local, curiosamente, optou por levar o artefato, de fabricação norte-americana, para uma base militar e evitar uma operação mais extensa na área.

TRABALHO EM EQUIPE
Onde: Innsbruck, Áustria
As cerimônias de entrega de medalhas nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude foram suspensas depois de uma bomba de 250 kg ter sido encontrada num canteiro de obras nocentro da cidade. Foram precisos quatro horas e 65 policiais para desarmá-la.

LÁ VEM BOMBA! Conheça alguns dos tipos de explosivo que tiveram papel fundamental nas duas Guerras Mundiais.
GRAND SLAM – Com quase 10 mil toneladas, foi a maior bomba aérea já fabricada. Provocava, literalmente,um pequeno terremoto para abalar estruturas.
TALL BOY – Outra obra da engenharia britânica, era da mesma família da Grand Slam, mas mais especializada em navios e submarinos.
BOUNCING BOMB – Criada pelos britânicos especialmente para quicar sobre a água antes de atingir o alvo. Ficou famosa por ser muito usada na campanha de destruição de represas na Alemanha.
COQUETEL KENNY – Apelido para a terrível bomba incendiária dos EUA que espirrava fósforo branco, uma substância que mata por queimaduras e intoxicação.
BOMBA PLANADORA – Criada pela engenharia alemã para permitir que aviões pudessem atacar de distâncias seguras, já que ela planava, em vez de despencar verticalmente sobre o alvo.




Fonte:

Mundo Estranho



Nenhum comentário