Header Ads

ad

Falhas/Panes de Alimentação em Pistolas – Como Resolver ?

Falhas/Panes em Pistolas



É inegável que todo operador de pistola semi-automática está suscetível a falhas, a cada cinco, dez, cinquenta disparos, pode ser que sua arma falhe, pode ser que sua munição não esteja tão boa. 



______________________

Mas antes do texto, quero te apresentar um de nossos produtos:
O Guia do Atirador!  



"Afinal, isso aqui não é um blog comunista." 

Você já pensou em ter sua CR (Certificado de Registro)?

Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.


Clica na imagem e solicite seu manual!





______________________



Mas ainda que tenhamos o controle de todos os fatores, que façamos sua manutenção, limpeza e lubrificação, utilizemos munição nova, o que torna um operador exímio, não é apenas seu cuidado com o equipamento, mas sim, seu domínio das técnicas.



É frustrante se deparar com uma falha após uma sequência de disparos num stand de tiro, e num confronto real, ela pode anteceder a sua morte. Executar uma ação rápida e precisa para recuperar funcionalidade do seu armamento pode tornar as coisas muito diferentes.

O procedimento padrão utilizado para as panes é o tradicional golpe no ferrolho, porém em alguns casos você pode acabar jogando cartuchos intactos fora. Para agentes em serviço não isso não convém nenhum pouco, no Esporte tampouco, pois pode acarretar penalidades.
Vamos começar falando das panes existentes nas pistolas e o procedimento a se realizar com elas.

Sem Força
Nesse tipo de falha, a arma simplesmente não fecha completamente.  sequência rápida de disparos, você só vai perceber a falha quando puxar o gatilho e sentir ele mole. Não tem mistério, é só dar um tapinha na parte da trás do ferrolho para que a arma tranque, não existe a mínima necessidade de um golpe no ferrolho. Essa pane é comumente encontrada em armas com poeira e não lubrificadas, por isso reforço – cuide do seu equipamento! É a falha mais “bosta” e mais simples de se prevenir, e de se resolver.

Falha na Alimentação
Aqui a culpa é quase que exclusiva do operador… Acontece quando o carregador é mal encaixado na pistola, e aí ele pode cair, ou não ciclar. Como? Bom, quando o operador encaixa o carregador e esquece de dar o tapinha no bumper, na base do carregador para assegurar o encaixe. Tem gente que carrega a arma rápido, para já retomar a empunhadura, confiando somente na força das mãos, e isso pode gerar um mal encaixa do carregador, por isso é sempre bom dar o tapinha por garantia.

Dupla Alimentação
Uma das piores falhas, imagine duas pessoas obesas passando por uma catraca de metrô ao mesmo tempo, não dá, e quase a mesma coisa, um cartucho não ejetado, e um cartucho querendo subir na câmara – a arma trava. Nesse caso é necessário ter calma, sem afobação. Trave o ferrolho, para justamente remover a pressão no carregador e em seguida remova-o, dê dois golpes de segurança para se certificar que a bala na câmara saiu, prossiga com a operação, carregando a arma novamente. É aconselhável recarregar a arma com um carregador diferente do qual estava estava em sua arma, pois você não sabe se a pane é proveniente do carregador defeituoso.

Chaminé
O cartucho fica com o cú pra lua no sentido literal, mas não no figurado. Essa pane acontece quando um cartucho é mal ejetado, no retorno do ferrolho, ele acaba prendendo o cartucho e então ele fica parecendo uma chaminé. Um golpe na arma neste caso é dispensável pois você irá desperdiçar um cartucho, que já está na câmara. Prepare-se pois o procedimento a se realizar exige um total domínio de uma técnica criada pelos monges [sic]. Você vai simplesmente dar um tapa com a região hipotenar da mão no topo da arma, empurrando  o cartucho deflagrado. Creio que a imagem ilustra melhor.
A Técnica mais utilizada em todos os casos de pane baseado no principio de resolver e prevenir é baseado no Tap Rack Bang, ou seja, Batida no carregador, Golpe no Ferrolho e Disparo. O Tapa no bumper visa ajustar a posição do carregador e distensionar a mola, o golpe visa eliminar algum cartucho defeituoso na câmara e o bang… o disparo.  O melhor meio de se prevenir uma falha é cuidando do seu armamento, lubrificando, e limpando, e cuidando de sua munição, não importa a idade da munição, e sim seu estado, uma munição de 50 anos se bem estocada pode atirar, enquanto eu já vi munição de 5 falhar por mal armazenamento. O outro caso que gera falhas e nós não podemos interferir é o design da arma…Uma arma mal projetada é mais suscetível a falhas do que uma boa arma suja.


Fonte:


Um comentário:

  1. Anônimo6:21 PM

    Ilustres excelentes!!!
    Já o texto deixa um pouco a desejar tecnicamente!

    ResponderExcluir