Header Ads

ad

Estatuto do Desarmamento – Tiro no PÉ !!!

tiro-no-pe-2
Segundo a pirâmide de Maslow, a segurança é o segundo item na vida mais importante para o ser humano, perdendo apenas para as necessidades fisiológicas. Essa segurança é unicamente relacionada ao nosso lado instintivo de sobrevivência em meios a “predadores” da sociedade contemporânea que são os infratores da lei, ou popularmente conhecidos como ladrões e invasores. Sentir-se seguro é sentir-se protegido de riscos, perigos e perdas possivelmente ocasionados por forças externas, as quais se não tivermos confiança já são ameaças cotidianas e contínuas.
Hierarquia_das_necessidades_de_Maslow.svg[4]
Em 22  de Dezembro de 2003 foi sancionada pelo então presidente da republica Luiz Inacio Lula da Silva o “ESTATUTO DO DESARMAMENTO’’ Com o intuito de diminuir a violência no Brasil, restringindo o comercio de armas de fogo e munições, mesmo sem argumentos lógicos, ou dados concretos, e indo contra um referendo popular, a tal Lei foi IMPOSTA pelo governo.
Passados mais de dez anos de imposição e perseguição a donos de armas, com massivas campanhas nacionais para entrega de armas, e apreensões de armas com registro vencido em todo Brasil, os índices de violência aumentaram assustadoramente, e a ousadia de criminosos aumenta juntamente com os índices.
Desarmado e sem garantias legais para sua defesa, o cidadão de bem, foi colocado em uma posição nada confortável, quase que Covarde. – De um lado os Bandidos, muito bem armados, e com a garantia dada pelo ESTADO de que não mais encontrariam resistência, de outro as orientações do “poder publico’’ para não reagir !!!
brasil quem manda aqui dominado
Com o descarado “FRACASSO” desta lei imposta pelo governo,  surgem novas propostas, como a do Deputado Rogério Peninha com a ( PL3722/12 ) que revoga o estatuto vigente, e o Projeto de Lei  ( 7105/14 ), de Jair Bolsonaro que promete devolver ao cidadão o DIREITO de defender sua vida a de terceiros e seu patrimônio..
Porém, não é difícil vencer o que os amantes de armas definem como “uma das mais duras legislações do mundo”. Basta um -pouco de dinheiro e zero experiência para fazer disparos em um clube de tiro prático. Não precisa de registro, teste, nada. Mas nem só de lazer e esporte vivem os clubes de tiro. Eles têm sido a saída para uma crescente leva de cidadãos em busca de armas. É um universo fechado em que, à margem das campanhas de desarmamento, debate-se o modelo de revolveres e pistolas .38 a ser adquirido com auxílio do despachante especializado, enquanto se discute na internet sobre o inalienável direito à defesa pessoal.
Não à toa, a procura por armas cresce. Alguns clubes registram aumento de até 500% na procura nos últimos anos. Segundo o Exército, responsável por fiscalizá-los, em 2004 havia 14 clubes de tiro prático registrados no Brasil. Hoje são 534. A corporação diz que o Estatuto do Desarmamento, aprovado no fim de 2003, originou uma corrida de legalização de clubes, mas não nega o expressivo aumento no número deles, nem na procura por eles. “Os números falam por si”, diz o coronel Aquiles Santos Jacinto Filho, da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército.*
PROCURE UM CLUBE DE TIRO …
extreme.tourism.2


Fonte:

Nenhum comentário