Header Ads

ad

No país mais seguro do mundo, a Suíça, governo arma seus cidadãos e incentiva milícias



Na Suíça, servir às forças armadas é obrigatório para homens, que, apesar de se manter neutra e não intervir em guerras a muito tempo, mantem sua população treinada e armada.

Suíços que servem as forças armadas (todos os homens, obrigatoriamente aos 18 anos e mulheres voluntárias), ao fim do período militar levam todo o equipamento militar para suas casas, desde fardas, mascaras de gás e até fuzis dos mais modernos do mundo, com alto poder de fogo...





O país fez um referendo em 2011 e perguntou ao povo se o governo deveria desarmar a população ou não.

A resposta da população foi de que os cidadãos devem permanecer armados.

Segundo o Instituto Ludwig von Mises Brasil, na Suíça, existe apenas uma lei de “controle de armas”: todo homem deve saber atirar perfeitamente a 300 metros de distância. Caso invadissem a Suíça, os nazistas não precisariam se preocupar em sair procurando registros com os nomes dos proprietários de armas — eles poderiam simplesmente presumir que cada homem possuía uma arma. Quando a guerra já parecia inevitável, em 1938, no Campeonato Mundial de Tirorealizado em Lucerna, na Suíça, o Presidente da Confederação suíça, Philipp Etter, declarou.

“Provavelmente não há outro país que, como a Suíça, dá ao soldado sua arma, para que ele a leve para sua casa. . . . Com esse rifle, ele torna-se capaz de, a qualquer momento que seu país o chamar, defender seu lar, sua família, seu lugar de origem. A arma é para ele uma garantia e um símbolo de honra e liberdade. O suíço não se desfaz de seu rifle.”

Assim segue a nação mais rica e segura do mundo.

Informações do jornal português RTP, TERNUMA e IMB


Fonte:

Sala de Armas




___________________________________________________________________________

Definitivamente, tudo o que você precisa para tornar-se Atirador Desportivo!




O Tiro Esportivo é um esporte fascinante. Com o Guia do Atirador, você terá um passo a passo para solicitar seu CR junto ao Exército Brasileiro sem necessidade de contratar despachantes caros.

Nenhum comentário