Header Ads

ad

Fuzil HK G-28 DMR

Iremos abordar mais uma das ótimas armas do fabricante alemão Heckler & Koch, o fuzil HK G-28 DMR (designated marksman) que significa algo como "atirador designado". 

Este soldado atirador, recebendo treinamento e um fuzil com alguns melhoramentos tem a incumbência de proporcionar tiros de oportunidades a distâncias maiores que o normalmente engajado pelo seu GC(grupo de combate), na maioria das vezes existem um destes em cada um GC no mínimo.
O G-28 foi projetado com base na experiência de combate do exército alemão adquirida no Afeganistão. A ideia foi fornecer um armamento que permitisse precisão efetiva a distancias acima de 600 metros com bom poder de parada, o que acabou por fazer com que o calibre escolhido para estes requisitos recaíssem sobre o famoso e eficiente 7,62X51 mm, nossa velha conhecida munição em uso nos velhos fuzis FAL. 

Esse calibre tem renascido nas modernas armas de infantaria e algumas unidades de elite em todo o mundo tem voltado a receber fuzis de assalto e fuzis de precisão que disparam esta potente munição.



O fuzil civil HK MR-308 derivado do fuzil de assalto HK-416 usado por forças militares, incluindo os SEALS que mataram o terrorista Osama Bin Laden, foi usado como base para o projeto do G-28 DMR.


Os estudos sobre as necessidades observadas no ambiente de combate afegão, levaram a HK a basear o G-28 em um produto da marca, o fuzil MR-308, destinado ao público civil dos Estados Unidos (e outros países verdadeiramente democráticos). Trata-se, na verdade, de uma versão exclusivamente semiautomática do fuzil de assalto HK-417, em calibre 7,62X51 mm. 

O cano do G-28 é produzido através do processo de martelamento a frio com seu interior recebendo cromo, o que garante boa precisão e alta robustez. O sistema de funcionamento do G-28 é o aproveitamento de gases e trancamento por ferrolho rotativo, um sistema similar, mas não idêntico, ao usado em fuzis da família AR. 

A confiabilidade, já conhecida, desse sistema, foi aperfeiçoada pela HK que associou o recuo curto, o que melhorou ainda mais a confiabilidade mecânica da arma. Embora um fuzil semi automático não possa ser mais preciso que um fuzil por repetição de ferrolho, o G-28 consegue precisão de 1,5 MOA com qualquer tipo de munição, garante a HK, sobre seu novo produto.



O G-28 DMR na configuração standard, apresenta algumas semelhanças como MR-380, porém sua telha e coronha possuem características próprias, e a arma não vem com miras convencionais.


O G-28 está equipado com trilhos para acessórios no padrão STANAG 4694 que é usado pela OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), no qual a Alemanha faz parte. Na parte de baixo da telha (ou guarda mão, como preferem alguns), existe um bipé LaRue Tactical BRM-S, de excelente qualidade, e que facilita os disparos apoiado ou deitado. A coronha do G-28 é telescópica, podendo se ajustar as necessidades do operador, e segue a mesma linha da família dos fuzis HK-416/ 417, porém com um apoio para o rosto.

O G-28 não tem um sistema de miras convencionais como seu irmão de assalto HK-417, porém, vem de fábrica com uma excelente mira telescópica Schmidt & Bender PMII 3-20x50/DMR que permite engajamento de alvos a grandes distancias. Opcionalmente pode-se acoplar a esta luneta um telêmetro laser Jenoptik HLR15 para melhorar ainda mais a precisão do disparo. 

Os carregadores disponíveis são de 10 ou de 20 munições e são produzidos em plástico transparente, o que permite uma rápida visualização da quantidade de munição disponível na arma.


Um soldado alemão com seu fuzil HK G-28 em missão no Afeganistão, pela ISAF (International Security Assistance Force) ou Força Internacional de Assistência para Segurança, estabelecida pela ONU e liderada pela OTAN para lutar contra extremistas islâmicos no Afeganistão.


Existe uma versão simplificada do G-28 chamada de configuração de patrulha, que tem um guarda mão encurtado, a mesma coronha do HK-417, uma luneta mais simples Schmidt & Bender PMII 1-8x24. Esta versão não dispõe do bipé da versão standard.

O G-28 é um fuzil de extrema boa qualidade, perfeitamente adequado para o uso a que foi projetado, que é, justamente fornecer uma maior precisão que os fuzis de assalto padrão para uso da infantaria. 

Como muitas das armas deste ótimo fabricante, o G-28 é uma arma com preço elevado, o que é aceitável se os requisitos operacionais forem rigorosos. A possibilidade de usar carregadores com capacidade de 20 tiros, proporcionam um poder de fogo suficiente para poder ser usado em situações mais "apimentadas" quando o combate esquenta, mostrando uma flexibilidade de emprego bastante desejável para o G-28.



A versão G-28 patrol é um representa uma versão simplificada (mas nem tanto) do G-28.







FICHA TÉCNICA

  • Calibre: .7,62X51 mm.
  • Operação: Aproveitamento de gás e ferrolho rotativo.
  • Comprimento: 1,08 m.
  • Comprimento do cano: 420 mm (16,5 pol)
  • Capacidade:  Carregador com 10 ou 20 tiros.
  • Mira: Telescópica Schmidt & Bender PMII 3-20x50/DMR.
  • Peso: 5,8 Kg (standard)
  • Velocidade do projétil: 854 m/seg (boca do cano)
  • Alcance efetivo: 800 metros.




ABAIXO TEMOS UM VÍDEO DO TREINAMENTO DO EXERCITO ALEMÃO COM O HK G-28.




Fonte:

Nenhum comentário