Header Ads

ad

FUZIL FX-05 XIUHCOATl


O FX-05 "Xiuhcoatl" (Serpente de fogo na língua Náhuatl) calibre 5,56X45 mm (padrão OTAN) é um fuzil de assalto mexicano, que começou a ser desenvolvido em 2005 pela Direção Geral da Indústria Militar do Exército Mexicano (Dirección General de Industria Militar del Ejército ) O projeto foi coordenado pelo CIADTIM (Centro de Investigação Aplicada y Desarrollo Tecnológico de la Industria Militar ) e pela Secretaria de Defesa Nacional.

O projeto foi liderado pelo General Alfredo Oropeza Garnica e Brigadeiro general José Antonio Landeros onde recebeu auxílio da Heckler & Koch, visando o desenvolvimento de um novo fuzil 100% nacional produzido no México. O FX-5 "Xiuhcoatl" surgiu como uma opção mais barata ao fuzil alemão G-36 pois os planos mexicanos eram de padronizar as Forças Armadas Mexicanas com o fuzil de origem Alemã em substituição ao também alemão HK G-3 . A HK propôs ao México a fabricação do G-36 sob licença porém os altos custos inviabilizaram o projeto levando a Secretaria de Defesa Nacional a desenvolver sua própria arma.



Acima: O antigo fuzil HK G-3 já estava considerado obsoleto a algum tempo. As forças armadas mexicanas precisavam de um novo fuzil para sua infantaria. A ideia, inicialmente, era produzir em solo mexicano o HK-G-36 (abaixo), porém os custos inviabilizaram a concretização desta ideia.




O desenho do FX-5 "Xiuhcoatl" é virtualmente inspirado no HK G-36 porém são visíveis algumas melhorias significativas na ergonomia da empunhadura e na telha onde se pode ver trilhos picatinny, facilitando a montagem de acessórios, como lunetas, miras holográficas, lanternas e apontadores laser, característica essa, encontrada em todos os novos fuzis de assalto e nas ultimas versões do G-36 também. Ainda existe a possibilidade de se instalar um lançador de granadas HK AG-36 em calibre 40 mm, também usado integrado ao G-36 ou qualquer lançador de granadas integrado a fuzis como o clássico M-203, isso permite uma grande melhoria no potencial de letalidade do infante.

O Fuzil "Xiuhcoatl" foi projetado com o uso de fibra de carbono e com polímero reforçado na maioria das peças da arma visando a redução do peso e ainda o aumento da vida útil. Ademais, o fuzil foi desenhado levando em consideração o biotipo dos soldados mexicanos, algo raro no desenvolvimento de uma arma.


Acima: Nesta ilustração do FX-05, observa-se, claramente a forte influencia que o design do HK G-36 teve sobre os projetistas mexicanos. É interessante notar, também, que as ultimas versões do G-36 alemão tem alguns elementos de design que são encontrados nesse modelo.


Seu sistema de funcionamento é o de tomada de gases com trancamento de ferrolho rotativo, o que melhora a confiabilidade do fuzil. Outro detalhe que chama a atenção é a ausência de possibilidade de funcionamento ambidestra, o que pode ser interpretado de forma negativa por alguns observadores. 

Um item interessante que foi integrado no projeto mexicano foi o seu carregador também em polímero com acabamento translúcido, o que facilita muito a visualização da quantidade de munição disponível. Esses carregadores possuem, ainda, pinos de acoplamento nas laterais para juntar vários carregadores facilitando sua troca rápida quando esvaziado em situação de combate, outra característica inspirada a família de fuzis HK G-36. Pode- se usar, também, o carregador Beta Mag para 100 munições.



Acima: Nesta foto podemos ver 3 carregadores do tipo translucido, em polímero acoplados por pinos, o que facilita a troca de carregado em situação de combate. essa característica também teve influencia do G-36, e também dos fuzis SIG 550.


O FX-5 e equipado com uma coronha fabricada em polímero sendo a mesma rebatível com ajuste de comprimento. Sua coronha quando dobrada (esta se dobra para o lado direito da arma) não atrapalha o funcionamento do armamento. O FX-5 "Xiuhcoatl" possui uma cadência de 750 tiros por minuto, e sua tecla de seleção de regime de disparo possui as posições safe (travado), semi-auto (tiro a tiro) e full (rajada). O FX-05 possui uma família disponível para diferentes aplicações : Fuzil de assalto (Fusil de asalto), Carabina (Carabina) e Carabina curta (Short Carabina), metralhadora leve (ametralladora) e sniper (Francotirador).



Acima: Soldados colombianos experimentam o FZ-05. Hoje só as forças armadas mexicanas usam este armamento.


Um fato curioso do programa FX-05 Xiuhcoat foi que a empresa Heckler & Koch acusou o México de plagiar do fuzil alemão G-36, de autoria da HK. Devido a essas acusações a fabricação do mesmo foi suspensa temporariamente. Em 2007, representantes da Secretaria de la Defensa Nacional (SEDENA) e da empresa alemã Heckler & Koch se reuniram na Cidade do México para tratar do tema do suposto plágio. Os técnicos da HK juntamente com técnicos mexicanos envolvidos no projeto realizaram uma inspeção detalhada de todo o projeto do FX-5. Após essa inspeção a HK concordou que o projeto mexicano se trata de um fuzil com mecanismos diferentes do G-36 e suspendeu o processo que a mesma havia aberto contra o programa do FX-5.



Acima: A lançador de granadas AG-36 em calibre 40 mm é um dos sistemas que podem ser integrados ao FX-05. O antigo M-203, de fabricação norte americana também pode ser usado.


Acima: A versão carabina do FX-05. As novas versões do FX-05 terão incorporados a capacidade de rajadas curtas (3 tiros) em sua seleção de tiro.








Veja mais no vídeo abaixo:





Fonte:


Nenhum comentário