Header Ads

ad

Sniper Americano - Chris Kyle

Resultado de imagem para sniper americano resumo

Sniper Americano é, inquestionavelmente, um dos relatos de guerra mais intrigantes escrito até hoje.

Em uma década de serviço, incluindo diversas incursões ao Iraque e a outras zonas de combate durante a chamada guerra ao terror, Chris Kyle, atirador de elite dos Seals, alcançou o recorde de mais de 150 mortes confirmadas pelo Pentágono. No livro, ele fala dos sofrimentos da guerra, da morte brutal dos companheiros, da ação como atirador e da frieza e da precisão que desenvolveu ao longo do serviço, lançando luz não só sobre a realidade dos combatentes como também sobre a dificuldade de readaptação dos que retornam ao lar. 


Uma biografia perturbadora e ao mesmo tempo intensa e agressiva, através das palavras o ex Navy Seal relata nos mínimos detalhes tudo que ele viveu dentro das forças armadas.

O leitor vai poder conferir o filme que foi lançando em 2015 nos cinemas com Bradley Cooper fazendo o papel principal do atirador de elite, Chris Kyle.

Intrinseca foi nota dez no trabalho de produção do livro, com bons espaçamentos e tamanho de fonte apropriado para dar uma sensação agradável durante a leitura. Kyle possui uma escrita bem tranquila, apesar de ter muitos palavrões e jargões utilizados nas forças armadas. O autor nos mostra toda sua trajetória até se tornar o mais letal atirador de elite dos EUA que tem em seu currículo mais de 150 mortes confirmados.



O livro também mostra o depoimento da esposa de Chris e nessa parte notamos os altos e baixos de uma família do qual o homem da casa está em campo de batalha ao invés de estar junto com sua família.


Chris procura nos passar tudo sobre o meio militar, o passo a passo para chegar na tropa de elite dos EUA os Navys Seals, o livo é recheado de fotos pessoais e até mesmo no campo de batalha. O leitor vai encontrar relatos fortes e perturbadores com o cenário da Guerra como plano de fundo. 



É impressionante como Chris descreve abertamente seu amor pela pátria e pela sua profissão ao ponto de deixar sua família praticamente em segundo plano. Uma atitude que provocou alguns conflitos familiares, que foi declarado durante vários trechos pelo livro.

Apesar de ser uma leitura bastante forte e polêmica, não é uma leitura agradável para quem é a favor da paz. 

Mas sou a favor que leia e tire suas próprias conclusões.



O que deu pra tirar de bom no livro, no meu caso, foi:
  • ter se familiarizado com termos militares,
  • ter conhecido algumas armas usadas pelos militares;
  • ter conhecido algumas das estratégias de guerra usadas.

Recomendo a leitura deste livro a quem:
  •  tem disposição para ficar lendo a velha visão norte-americana de "nós" e o resto;
  •  compactua com a visão política conservadora, tradicional, que acredita que a guerra é o meio eficaz para propagar valores democráticos reais e não meramente formais; ou
  •  quer simplesmente conhecer o relato de um atirador de elite e sua participação na guerra.




Em 2013, Chris Kyle foi assassinado por um veterano de guerra que sofria de transtorno de estresse pós-traumático.


Se quiser compra-lo:






Nenhum comentário