Header Ads

ad

Breve história dos silenciadores

Resultado de imagem para supressores



Hiram P. Maxim era filho de Sir Hiram Stevens Maxim, o inventor da “Maxim Gun”, conhecida como a primeira metralhadora portátil, além de uma série de inventos que vão desde lâmpadas até aeronaves.
Maxim machine gun, no Georgian National Museum
Maxim machine gun, no Georgian National Museum
Maxim seguiu a carreira e herdou a engenhosidade do pai, como um grande inventor e também como um aficionado por tiro e caça.  Formado em Engenharia Mecânica pelo MIT (Massachussetts Institute of Technology) , começou o seu legado desenvolvendo peças para rádio e trabalhando em várias empresas antes de começar a desenvolver o invento que faria dele efetivamente conhecido: os silenciadores de armas.
Maxim já conhecia os princípios aplicados aos silenciadores de carros e, como habitualmente atirava e caçava próximo aos seus vizinhos, resolveu adaptar a ferramenta à sua arma, para não incomodá-los.
silencer1
Seu invento ficou famoso e foi largamente vendido nas lojas de ferramentas por US$3.25. Apesar de ele próprio ter chamado seu invento de “silenciador”, ele não era capaz de efetivamente anular todo o som emitido pela arma, mas apenas de suprimi-lo parcialmente.

Nos Estados Unidos, seus silenciadores foram livre e largamente utilizados até 1934, quando o National Firearms Act (NFA) criou uma série de restrições a armas, que não proibiu a comercialização dos itens, mas criou uma exorbitante taxa de US$200,00 por peça. Equivalente a cerca de US$3.500,00 atuais.
silenciadores nos eua
Hoje, nos Estados Unidos, os silenciadores são permitidos na esmagadora maioria dos seus 50 estados, bastando preencher os seguintes requisitos:
a) Pagar uma taxa de 200 dólares para cada silenciador;
b) Ter pelo menos 21 anos para comprar de uma pessoa jurídica, ou 18 anos, para comprar de uma pessoa física;
c) Ser residente dos Estados Unidos;
d) Poder exercer o direito de ter uma arma de fogo;
e) Não ter antecedentes criminais.
No Brasil, o Decreto 3.665/2000 determina que os silenciadores são objetos de uso restrito, mas não existe nenhum dispositivo legal no país proibindo seu uso, nem tampouco determinado pena para quem utilizá-los.
Apesar disso, caçadores, atiradores e profissionais de segurança têm seu acesso a estes importantes equipamentos dificultados pelo excesso burocrático inerente a legislação e aos controladores de armas.


Fonte:

Defesa

Nenhum comentário