Header Ads

ad

5 armas do futuro que já estão em desenvolvimento


Os avanços na produção de armas de fogo nos últimos 100 anos tem sido astronômico. Desde a invenção da metralhadora e do tanque na Primeira Guerra Mundial, à evolução da força aérea até a criação das armas nucleares na Segunda Guerra, os avanços militares só começaram a se desenvolver mesmo na segunda metade do século XX e início do século XXI. Essas rápidas mudanças foram capazes de alterar a face das guerras como nunca.
Ainda que grande parte do armamento utilizado hoje possa ser chamado de “tradicional”, com as tensões globais se elevando, as nações estão tomando medidas extremas para manter sua supremacia militar através do desenvolvimento de novas tecnologias que lhes darão vantagem sobre ameaças e possíveis inimigos. As cinco novas tecnologias desta lista foram testadas e estão em estágios avançados de desenvolvimento. No futuro, elas podem ser usadas em muitas batalhas.

5 – Lançador de granadas XM25

2
Como o próprio nome diz, esta arma experimental é um lançador de granadas semi-automático testado pelo exército americano que atende pelo nome de O Justiceiro. Ele foi desenvolvido para destruir alvos que estão escondidos, de forma a explodir tudo ao redor. O XM25 também dispara granadas programadas para explodir a qualquer momento em seu caminho até o alvo, inclusive no ar. A arma foi testada no Afeganistão e está prevista para ser utilizada pelos militares ao fim deste ano.

4 – Projeto chinês de lançamento de mísseis

Kill-Weapon
Existem boatos de que a marinha chinesa está desenvolvendo uma arma poderosa capaz de destruir navios de guerra dos Estados não só de forma furtiva, como também a partir de longas distâncias. Além disto, os protótipos que estão sendo desenvolvidos são capazes de transportar uma ogiva grande o suficiente para infligir danos excepcionais em uma embarcação de guerra americana – especula-se que ela poderia até afundar um porta-aviões. Além do tamanho e da capacidade destrutiva da arma, também é comentado o fato de ela ser altamente indetectável ao radar, graças à alta manobrabilidade dos mísseis.

3 – Sistema de camuflagem Quantum

Quantum-Stealth-Camouflage
Parece coisa de ficção científica, mas não é. Este sistema de camuflagem furtiva será essencialmente capaz de tornar um soldado de infantaria invisível. Sério mesmo. Ele está sendo desenvolvido no Canadá, com o apoio dos Estados Unidos. As forças armadas canadense e americana estão ambas muito interessadas nas possibilidades de tal tecnologia. Consta que ela está sendo desenvolvida para pilotos de caça forçados a ejetar em território hostil, mas ela pode ser usada por unidades de infantaria, deixando o inimigo desestabilizado, não só fisicamente, mas psicologicamente também.

2 – Insetos Híbridos

Hybrid-Insect-Micro-Electro-Mechanical-Systems
Uma ideia da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa, que é uma divisão do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o programa Inseto Micro-Electro-Mecânico é algo realmente surpreendente. O objetivo é criar insetos quase cyborgs, implantando dispositivos mecânicos durante os primeiros estágios de sua metamorfose. A partir daí, eles seriam controlados remotamente e poderiam ser plantados onde quer que os militares queiram, com o objetivo de vigiar ou localizar alvos, bem como uma forma de entrar em espaços fortemente guardados.

1 – Organismos sintéticos

BioDesign-Synthetic-Organisms-project
Este projeto extremamente ambicioso, novamente liderado pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa possui uma premissa difícil de entender. Em essência, o projeto visa substituir completamente a evolução e criar um organismo de engenharia capaz de desafiar a morte. Sim, também soa muito como um filme de ficção, mas está em desenvolvimento. O objetivo da agência com o projeto é manter as habilidades do soldado e restaurá-las rapidamente após uma lesão. Isto incluirá o desenvolvimento de próteses avançadas, interfaces neurais, capacidade de sobreviver a perda de sangue e até soluções capazes de tratar traumas psicológicos.
Para manter a lealdade do Super Soldado, a agência ainda pretende implantar um código de lealdade em seu DNA. Embora tenha sido dito que o projeto está avançando bem, esta é uma realidade um pouco mais distante.

Fonte:

Nenhum comentário