Header Ads

ad

Roleta Russa


Roleta russa (Antes da década de 90 se chamava Roleta Soviética) é um jogo de azar onde os participantes colocam uma bala — tipicamente apenas uma — em uma das câmaras de um revólver. O tambor do revólver é girado e fechado, de modo que a localização da bala é desconhecida. Os participantes apontam a arma para suas cabeças e atiram, correndo o risco da provável morte caso a bala esteja na câmara engatilhada.
O jogo foi retratado no filme O Franco Atirador (The Deer Hunter), de 1978, como uma forma de aposta, mas a extensão de tal aposta na vida real é desconhecida. O jogo foi satirizado em um filme da série American Pie, quando os Betas (estudantes apaixonados por sexo, mulheres e baladas) e os Nerds, apostaram uma roleta russa, substituindo a bala por esperma de cavalo. O roleta presente no nome deste jogo é uma referência ao real jogo de roleta, um vez que este também envolve riscos e o giro do tambor do revólver pode ser tomado como analogia ao giro da roda da roleta.
A forma do jogo pode ser tão variada quanto o número de participantes ou seus motivos (demonstrações de bravura, suicídio, etc.), mas tipicamente uma única bala é colocada num revólver de seis tiros, resultado numa chance de 1 em 6 (ou 17%) de o revólver disparar a bala. O tambor do revólver pode ser girado novamente para reiniciar as condições de jogo ou o gatilho pode ser puxado continuamente. O uso de revólveres com menos câmaras (tipicamente cinco) ou o aumento do número de rodadas pode aumentar o risco dramaticamente.


História

Existem inúmeras lendas a respeito da invenção da roleta russa. Muitas delas, presumivelmente, apontam para a Rússia, ou ocorre entre soldados russos. Em uma das lendas, prisioneiros russos do Século XIX seriam forçados a jogar enquanto os guardas cuidavam das consequências. Em outra versão, oficiais desesperados e suicidas do exército russo jogavam para impressionarem uns aos outros.
Se oficiais czaristas jogavam ou não, não se sabe. Em um texto das tropas oficiais czaristas, John Bushnell, um historiador especialista russo da Northwestern University, em Evanston, Estados Unidos, cita duas memórias de veteranos quase-contemporâneos do exército russo: O Duelo (1905), por Alexandre Ivanovich Kuprin, e Da Águia Dupla à Bandeira Vermelha (1921), por Pyotr Krasnov. Ambos os livros falam dos comportamentos imorais e suicidas dos oficiais, mas a roleta russa não é mencionada em nenhum deles. Se o jogo não teve sua origem na vida real, mas em ficção, ambas as possibilidades apontam para o exército russo.
O armamento de uso pessoal dos oficiais do exército russo de 1895 a 1930 era o revólver Nagant M1895. Sendo um revólver de ação dupla, o tambor do Nagant gira em sentido horário até que o cão entre em ação. Como o cilindro não se move como nos ejetores manuais dos revólveres modernos, ele pode ser girado livremente para tornar a posição da bala aleatória. Entretanto, ele comporta sete balas, e não seis, o que deixa algumas dúvidas sobre a veracidade da teoria. É possível que oficiais russos disparassem seis e deixassem o sétimo projétil vivo. Devido à grande profundidade das câmaras do tambor no Nagant — e dos princípios nos quais o seu design se fundamenta — seria difícil dizer de fora em qual câmara está a bala e quais foram disparadas; isto adicionaria incerteza nos resultados.
A única referência à roleta russa na literatura russa é num livro intitulado Um Herói de Nosso Tempo, de Mikhail Lérmontov (1840, traduzido por Vladimir Nabokov em 1958), na história O Fatalista.


No Brasil, alguns casos ganharam destaque na imprensa recentemente. Em 7 de junho de 2008, na cidade de Sorocaba, SP, um jovem de 19 anos atirou num adolescente de 17, matando-o, após alternarem-se durante 4 rodadas de roleta russa. Em 9 de dezembro de 2008, um jovem de 19 anos se matou com um tiro na cabeça ao jogar roleta russa, enquanto estava num bar com amigos, na cidade de Itaocara, RJ.


Incidentes Notáveis

Numerosos incidentes relacionados à roleta russa têm sido reportados. Muitos envolvem adolescentes, com alguns jogadores de até 14 anos.
  • O autor britânico Graham Greene afirmou que, em sua juventude, por muitas vezes chegou a jogar roleta russa como uma forma de "ter emoção e deixar a monotonia de lado." Mas posteriormente ele decidiu que "não era mais estimulante do que tomar uma aspirina para dor de cabeça."
  • Em sua autobiografia, Malcolm X diz que durante seus tempos de criminoso ele uma vez jogou roleta russa, puxando o gatilho três vezes consecutivamente para convencer seus companheiros de crime de que ele não tinha medo de morrer. No epílogo do livro,Alex Haley diz que Malcolm X revelou a ele que ele utilizou um truque.
  • Em 24 de dezembro de 1954, o músico de blues norte-americano Johnny Ace se matou no Texas após a arma apontada para a sua cabeça disparar. Muitas fontes, incluindo o The Washington Post, atribuem o fato a um jogo de roleta russa.
  • John Hinckley Jr., o homem que tentou assassinar o presidente Ronald Reagan em 1981, era conhecido por ter jogado roleta russa, sozinho, em duas ocasiões. Hinckley também tirou uma fotografia de si mesmo em 1980 com uma arma apontada para a cabeça.
  • Segundo a PBS, William Shockley, co-inventor do transistor e ganhador do Nobel de Física, tentou cometer suicídio ao jogar roleta russa sozinho.
  • Em 5 de outubro de 2003, o ilusionista Derren Brown jogou roleta russa no Channel 4. O programa foi exibido ao vivo com um pequeno atraso, permitindo o corte caso algo desse errado. Tal exibição foi condenada por alguns e classificada como irresponsável, e uma comunicação da Polícia de que eles haviam sido informados com antecedência e que "não haveria riscos para ninguém" deixou claro que o incidente, ainda que parcialmente, tratava-se de fraude. Entretanto, foi provado no segmento pré-gravado do programa que mesmo um projétil vazio é potencialmente letal à queima-roupa, e pode causar concussão à cabeça, surdez ou queimaduras. Não se sabe exatamente quais precauções foram tomadas por Derren Brown.
  • Um homem de apelido "Zero", um dos membros da família Manson, supostamente matou-se jogando roleta russa. Entretanto, especula-se se tal fato é verdade ou se ele foi morto por outros membros da família na época.
  • O ex-jogador de futebol americano Herschel Walker admitiu em seu livro, Breaking Free, que ele jogou roleta russa enquanto estava sentado em sua cozinha




Nenhum comentário